Publicidade
Apriori Cucina
 
 
LostBrasil
 Portal Portal  Fórum Fórum  Orkut  Twitter  FAQ FAQ  Pesquisar Pesquisar  Membros Membros  Grupos Grupos
 
Registrar :: Entrar Entrar e ver Mensagens Particulares
 




Menu
Portal
Fórum
Notícias
Sinopses
Outras Séries
Orkut
Links
Livros de Lost
DVDs de Lost
O que é Lost?
Quem Somos
Regras


» Acesso Restrito «
The Lockdown
Chat V.I.P.


Colabore


Saldo atual:40%



Calendário
23/05/2010
ABC: 6x17/18 - The End

25/05/2010
AXN: 6x17/18 - The End

Perfil
Usuário:

Senha:

 Lembrar senha



Esqueci-me da senha



Ainda não se registrou?

Faça seu cadastro.
É de graça!



LostBrasil - Índice do Fórum  » Esportes » Mundial de Esportes Aquáticos - Roma 2009

Novo Tópico  Responder Mensagem printer-friendly view
 Mundial de Esportes Aquáticos - Roma 2009 « Exibir mensagem anterior :: Exibir próxima mensagem » 
Autor
Mensagem
rafaelrss
MensagemEnviada: Quinta Julho 30, 2009 14:15  |  Assunto: Mundial de Esportes Aquáticos - Roma 2009 Responder com Citação


Colaboradores



Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 38

Registrado em: Terça-Feira, 14 de Fevereiro de 2006
Mensagens: 5.436
Tópicos: 449
Localização: Salvador-BA



Grupos: Nenhum
Com fome de ouro, César Cielo brilha e quebra o recorde mundial nos 100m livre

Dois dias antes de disputar sua prova favorita, brasileiro dá show no Foro Itálico e garante ao país a primeira vitória em Mundiais desde 1982






César Cielo tem pressa. Para alguém tão acostumado à velocidade, a final dos 50m livre no sábado ainda parece um futuro distante. E se a prova favorita demorava a chegar, Cielo resolveu descontar a pressa nos 100m. Azar dos concorrentes. Em 46s91, o brasileiro foi e voltou na piscina do Foro Itálico para bater o recorde mundial da prova e garantir o primeiro ouro do país no Mundial de Esportes Aquáticos, em Roma.

se vão 27 anos desde que o Brasil conquistou seu último e até então único ouro em Mundiais. Foi com Ricardo Prado, em 1982, no Equador. Aos 17 anos, ele nadou os 400m medley em 4m19s78 e bateu o recorde mundial da prova. Cielo, no entanto, é o primeiro brasileiro a ser campeão olímpico e mundial.

A prata ficou com o francês Alain Bernard (47s12), e o bronze foi conqusitado pelo também francês Frederick Bousquet (47s25).

Assim que bateu em primeiro, Cielo arrancou a touca e vibrou muito olhando para as arquibancadas. Com o peito todo vermelho, fruto dos tradicionais tapas antes da prova, o brasileiro deixou a piscina exausto, com as pernas doendo, mas com a certeza do dever cumprido. Exausto, ele festejou o feito.

- É sensacional. São dois anos na minha carreira para entrar para a história. Cresci assistindo ao Gustavo Borges nadando essa prova, não tem nada igual. É um sonho sendo realizado. Estou doendo muito agora, minha perna dói, está difícil até de pensar. Valeu a pena. Deu certo de novo. Agora é comemorar com a maior alegria que eu poderia ter - afirmou Cielo, com a fala ofegante e o sorriso aberto.

Fonte: Globo.com


_________________

Voltar ao Topo
rafaelrss está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular MSN Messenger
PlayMobile
MensagemEnviada: Quinta Julho 30, 2009 14:33  |  Assunto: Responder com Citação





Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 27

Registrado em: Quarta-Feira, 6 de Setembro de 2006
Mensagens: 2.063
Tópicos: 40
Localização: São Paulo/Minas



Grupos: 
[ABC]
Applause Applause Applause

Cieloooo!!! Isso ai garoto. Voando baixo nas piscinas!


Voltar ao Topo
PlayMobile está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular
andrade
MensagemEnviada: Quinta Julho 30, 2009 14:52  |  Assunto: Responder com Citação





Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 40

Registrado em: Quinta-Feira, 2 de Março de 2006
Mensagens: 3.153
Tópicos: 20
Localização: São Paulo



Grupos: Nenhum
Esse é um monstro.. acabei de ver a prova... sensacional Cielo. Parabéns..

E sabado tem mais. E a especialidade dele 50m livre...


Voltar ao Topo
andrade está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular
rafaelrss
MensagemEnviada: Quinta Julho 30, 2009 15:08  |  Assunto: Responder com Citação


Colaboradores



Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 38

Registrado em: Terça-Feira, 14 de Fevereiro de 2006
Mensagens: 5.436
Tópicos: 449
Localização: Salvador-BA



Grupos: Nenhum
Até Phels se rende ao brasileiro

Logo após a prova, o americano Michael Phelps, que abriu mão da disputa, dava entrevista a uma rede de TV dos Estados Unidos. Questionado sobre a decisão de não nadar os 100m livre, ele afirmou.

- Acabei de ver o César Cielo nadar e tive uma certeza: eu não ganharia esta prova de jeito nenhum.

A esta altura, nem o fenômeno da natação mundial tem dúvidas sobre quem é o melhor do planeta em provas rápidas



fonte: Globo.com


_________________

Voltar ao Topo
rafaelrss está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular MSN Messenger
+ 1 Jack
MensagemEnviada: Quinta Julho 30, 2009 15:17  |  Assunto: Responder com Citação


Colaboradores


Mastercard

Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 74

Registrado em: Quarta-Feira, 17 de Janeiro de 2007
Mensagens: 3.780
Tópicos: 154
Localização: Ipiranga

Twitter: @robsonpi

Grupos: 
[ABC]
Parabéns aos Nadadores Brasileiros.

Melhor Participação em Mundiais em todos os Tempos.

No mínimo um Ouro ( Cielo, SENSACIONAL ) uma Prata, Felipe França e um Bronze, Poliana Okimoto ( maratona aquática ).


Applause Applause Applause Applause


Voltar ao Topo
+ 1 Jack está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
cmtealmeida
MensagemEnviada: Quinta Julho 30, 2009 16:36  |  Assunto: Responder com Citação


Colaboradores



Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 45

Registrado em: Sexta-Feira, 23 de Janeiro de 2009
Mensagens: 1.597
Tópicos: 32
Localização: Nova Friburgo

Twitter: @SBDA_

Grupos: Nenhum
Caraca, o cara arrebentou!!

Very Happy


_________________
'I don't think you understand. I didn't come to rescue Rambo from you. I came here to rescue you from him.'

Voltar ao Topo
cmtealmeida está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular
asobr
MensagemEnviada: Quinta Julho 30, 2009 22:40  |  Assunto: Responder com Citação





Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 48

Registrado em: Quinta-Feira, 2 de Março de 2006
Mensagens: 1.668
Tópicos: 81
Localização: Salvador - BA



Grupos: 
[ABC]
Como não poderia deixar de ser...



Esse cara (fell) está ficando cada vez melhor... Ah... O Cielo é o cara, óbvio!!
eheheh
XD Applause


Voltar ao Topo
asobr está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular
rafaelrss
MensagemEnviada: Quinta Julho 30, 2009 23:28  |  Assunto: Responder com Citação


Colaboradores



Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 38

Registrado em: Terça-Feira, 14 de Fevereiro de 2006
Mensagens: 5.436
Tópicos: 449
Localização: Salvador-BA



Grupos: Nenhum
Cielo: ouro do trabalho, do planejamento, da dedicação...


E o Brasil voltou a ser medalha de ouro e detentor do recorde mundial na natação. Ops! Ou melhor. Cesar Cielo voltou a ser um assombro na conquista de mais uma vitória entre os monstros da natação mundial.

Vitória que valeu o choro, a emoção e a dedicatória a quem o apoiou em mais essa conquista. E que mostra o quanto é possível obter resultado quando se tem dedicação, trabalho, planejamento, ambição, etc.

Cielo vem dizendo, tempos, que vai baixar suas marcas nos torneios que disputar. E cumpre o que promete. Ou melhor, o que projeta.

Mas ele pode fazer isso. Afinal, tem treinado, cumprido toda uma meta de trabalho e de aprimoramento de resultados que mostram a cada recorde, a cada ouro, o seu resultado. E, o que é melhor, mostra como as coisas podem dar certo quando existe um plano de desempenho bem delineado.

Plano que é 100% americano. Cielo treina nos EUA desde antes do ouro olímpico em Pequim, que não foi fruto do acaso e, MUITO MENOS, de qualquer mérito da CBDA, entidade que cuida (ou deveria cuidar) dos interesses dos desportos aquáticos no país.

Em 2007, a mídia voltou o foco para Thiago Pereira, que se tornou o maior vitorioso em Pan-Americanos ao conquistar seis ouros, uma prata e um bronze. Cielo, assim como os atletas americanos, estava quietinho, competindo, mas muito mais com o foco num treinamento de luxo para dar tudo de si no Cubo Mágico de Pequim.

Qual a diferença entre um e outro?

Thiago sempre fez questão de treinar no Brasil. Cielo, por sua vez, percebeu que precisaria buscar o modelo americano de treinamento para conquistar algo a mais na natação. Os ouros no Pan do Rio renderam a Thiago toda uma badalação pré-Pequim e bons contratos publicitários. Cielo, agora, colhe os frutos (e muito mais dólares) da estratégia de ser um atleta moldado pelo estilo americano de produzir campeões.

O Brasil tem bom histórico na natação, isso é inegável. Mas, para produzir um campeão olímpico e recordista mundial, está claro que é preciso muito mais do que história...

Cielo já tem emprego garantido na aposentadoria. Poderia virar um grande consultor para implementar, por aqui, uma metodologia de treinamento e de formação de atletas que garantiria ao país um lugar permanente entre os melhores do mundo. Resta saber se haverá interesse político de quem conduz o esporte por aqui de fazer isso!


fonte: Erich Beting /UOL


_________________

Voltar ao Topo
rafaelrss está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular MSN Messenger
cris_mtx
MensagemEnviada: Quinta Julho 30, 2009 23:37  |  Assunto: Responder com Citação





Sexo: Sexo:Feminino
Idade: 31

Registrado em: Quarta-Feira, 29 de Março de 2006
Mensagens: 47
Tópicos: Nenhum
Localização: Manaus



Grupos: Nenhum
Cielo, arrasou! Emocionante! Se nos 100 ele deu esse show avalie nos 50! Oh, menino de ouroooooooooooo!!!

_________________
Valeu! Cris_lost_mtx!

Voltar ao Topo
cris_mtx está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular
andrade
MensagemEnviada: Sábado Agosto 01, 2009 14:06  |  Assunto: Responder com Citação





Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 40

Registrado em: Quinta-Feira, 2 de Março de 2006
Mensagens: 3.153
Tópicos: 20
Localização: São Paulo



Grupos: Nenhum
E DE NOVO A NOSSA FLECHA LEVOU OURO!! PQP foi emocionante a prova.. Parabéns Cielo.. você é f***!!!

AVE CESAR!!!

Applause Applause Applause Applause Applause


Voltar ao Topo
andrade está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular
rafaelrss
MensagemEnviada: Sábado Agosto 01, 2009 14:12  |  Assunto: Responder com Citação


Colaboradores



Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 38

Registrado em: Terça-Feira, 14 de Fevereiro de 2006
Mensagens: 5.436
Tópicos: 449
Localização: Salvador-BA



Grupos: Nenhum
Com banca de imperador, Cielo conquista Roma e arranca o ouro nos 50m livre

Após bater em primeiro nos 100m, brasileiro repete o feito de Pequim em sua prova favorita e se consolida como um ás da velocidade na água







Foram duas batidas no peito, que àquela altura já estava todo avermelhado. O sinal da cruz se repetiu quatro vezes, e o dedo indicador não parava de apontar para o céu. César Cielo tinha acabado de plantar uma certeza no Foro Itálico: quando os grandes estão dentro d'água, ninguém é mais rápido que ele. Após conquistar o ouro nos 100m livre, o brasileiro voltou a bater primeiro neste sábado, desta vez nos 50m, repetindo o feito dos Jogos de Pequim.

Com o tempo de 21s08, o recorde mundial não veio "apenas" o do campeonato. O francês Frederick Bousquet continua sendo o dono da melhor marca (20s94), mas ainda não foi desta vez que bateu na frente do brasileiro. Bousquet ficou com a prata (21s21), e o também francês Amaury Leveaux conquistou o bronze (21s25).

- Eu não esperava isso depois das Olimpíadas. É muito treino, é até perigoso estar tão confiante. Nos 50m, é pura cabeça. Eu estava com a cabeça boa hoje, e agora é comemorar muito. Quero comemorar com todo mundo que me ajudou. A sensação de ter a torcida junto é muito boa. Estou na Itália, mas a sensação é de estar em casa. É espetacular. Isso é a realização do sonho afirmou o brasileiro, logo após deixar a piscina.

A cada pódio de Cielo, a reedição da batalha entre o nadador e as lágrimas. Desta vez, sabendo que todos esperavam o choro, ele manteve o sorriso aberto. Mas a emoção se impôs de novo. no fim do Hino Nacional, com a câmera da TV italiana fechada no rosto do campeão, ele fechou os olhos e uma lágrima tímida se soltou. para manter o protocolo.

O sorriso logo voltou e, quando Cielo desceu do pódio, subiu os degraus ao lado da piscina para procurar a família. Ganhou o beijo da mãe, Flávia, e desceu para as fotos oficiais ao lado de Bousquet e Leveaux.

Se a emoção não foi tão gritante como no pódio dos 100m, pode ser um sinal de que as conquistas de Cielo avançam mais rápido que a sua capacidade de produzir lágrimas.


fonte: Globo.com


_________________

Voltar ao Topo
rafaelrss está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular MSN Messenger
+ 1 Jack
MensagemEnviada: Sábado Agosto 01, 2009 17:02  |  Assunto: Responder com Citação


Colaboradores


Mastercard

Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 74

Registrado em: Quarta-Feira, 17 de Janeiro de 2007
Mensagens: 3.780
Tópicos: 154
Localização: Ipiranga

Twitter: @robsonpi

Grupos: 
[ABC]
Phelps se rende aos feitos de Cielo: "ele é excelente"


Fonte : AFP / Terra


Michael Phelps continua a assombrar no Foro Itálico do Mundial de Roma. Na prova dos 100 m borboleta, o americano conquistou mais um ouro, além de bater o recorde mundial. Mesmo assim, o nadador soube reconhecer a performance de César Cielo. O brasileiro conquistou seu segundo ouro hoje, ao vencer a prova dos 50 m livre.


"Ele é excelente. Era a minha aposta nos 100 m. Ele é um grande atleta, um bom nadador, e é bom tê-lo aqui", valorizou Phelps em entrevista ao Sportv.

Envolvido na discussão sobre o uso de maiôs com grande envolvimento tecnológico, o americano comemorou a decisão da Fina (Federação Internacional de Natação), que vetou o uso da peça. "Achei muito bom, pois agora a discussão será sobre o maiô. No ano que vem voltaremos a falar sobre a natação, que é o que interessa", disse.

********************************************************

Cielo, The Monster !



Voltar ao Topo
+ 1 Jack está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
cris_mtx
MensagemEnviada: Sábado Agosto 01, 2009 20:06  |  Assunto: Responder com Citação





Sexo: Sexo:Feminino
Idade: 31

Registrado em: Quarta-Feira, 29 de Março de 2006
Mensagens: 47
Tópicos: Nenhum
Localização: Manaus



Grupos: Nenhum
Mais uma vez o Cielo arrasou! Applause Applause Applause Um novo imperador nas águas de Roma! valeu, Cielo!

_________________
Valeu! Cris_lost_mtx!

Voltar ao Topo
cris_mtx está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular
+ 1 Jack
MensagemEnviada: Sábado Agosto 01, 2009 23:44  |  Assunto: Responder com Citação


Colaboradores


Mastercard

Sexo: Sexo:Masculino
Idade: 74

Registrado em: Quarta-Feira, 17 de Janeiro de 2007
Mensagens: 3.780
Tópicos: 154
Localização: Ipiranga

Twitter: @robsonpi

Grupos: 
[ABC]
Capa da Veja desta semana Applause



A CIELO O QUE É DE CÉSAR

Obtido em Roma, o recorde mundial dos 100 metros, a prova mais nobre
da natação, põe César Cielo nos verbetes de enciclopédias do esporte
e na história dos poucos (pouquíssimos) ídolos mundiais brasileiros



A CELEBRAÇÃO DO FEITO
Ainda marcado pelos tapas no peito, ritual pré-prova que o faz parecer arranhado, o campeão grita de euforia e dor em Roma


Numa frase de 37 palavras, dessas que ocupam pouco mais que o espaço aceito por uma mensagem no Twitter, ofegante, quase assustado, César Cielo, o homem mais rápido do mundo dentro d’água, referiu-se quatro vezes ao estrago que o acúmulo de ácido lático em seu sangue lhe causou nos 46s91 do recorde mundial dos 100 metros, em Roma, na quinta-feira da semana passada. "Está doendo muito agora, estou com dores fortes no corpo, mas tinha decidido que ia ser uma prova em que eu sentiria mesmo muita dor, a mais dolorida da minha vida", disse. "Minhas pernas estão muito, muito pesadas."

A dor, nas provas rápidas da natação, é tão lancinante que só tem um remédio: a vitória. o primeiro lugar no pódio de um campeonato mundial, com o melhor tempo da história, ou o ouro olímpico, como o dos 50 metros em Pequim, são capazes de aliviar a sensação de queimadura interna provocada pelo acúmulo de ácido lático no sangue quando ele é produzido em esforços musculares sobre-humanos. "Só aguenta a dor quem vence", diz Fernando Scherer, o Xuxa, medalhista de bronze na Olimpíada de Atlanta, em 1996, nos 50 metros, e em 2000, no revezamento 4 x 100. Ao deixar a piscina do Foro Itálico, abraçado pela imponência de um conjunto esportivo construído nos anos 1930 por Benito Mussolini, Cielo ainda exibia manchas vermelhas dos tapas no peito e nas pernas que ele mesmo se aplica antes de cair na água em gesto de autoflagelação que ajuda a empurrar a adrenalina às alturas e mostrar a si mesmo que a dor queima mas não assusta nem paralisa - é uma amiga.

Uma hora antes da quente tarde romana, Cielo entregou-se a uma liturgia estranha que há algum tempo se tornou comum nas salas de aquecimento das competições de nado.


DO CLUBE BARBARENSE À ITÁLIA
Na infância, com menos de 10 anos, o garoto tímido já tinha a tenacidade que o levaria ao pódio do Foro Itálico (à dir.)


Durante quarenta minutos, com a ajuda de dois membros da delegação brasileira na Itália, concentrado a ponto de se ouvir sua respiração, Cielo sentou-se numa cadeira. Pôs um saco plástico nos pés e, com o auxílio de luvas cirúrgicas, começou o processo de vestir o maiô de competição feito com material especial e tecnologia da Nasa. De tão ajustado, o maiô é quase aplicado sobre a pele como se fosse um adesivo. De tão fino, exige que o nadador use luvas cirúrgicas, pois um fiapo de unha mais afiado pode rasgá-lo. Passar pelo plástico nos pés, escorregadio, foi fácil. Depois, num movimento lento e minucioso, com dedos a eliminar as saliências, a segunda pele de poliuretano (veja mais sobre esses novos trajes no quadro) foi cobrindo o restante do seu corpo.

Aos 22 anos, 1,95 metro e 88 quilos, o paulista de Santa Bárbara d’Oeste estava pronto para entrar nos verbetes de enciclopédia da prova mais nobre da natação. O último recorde mundial brasileiro numa piscina foi obtido em 1982, com Ricardo Prado, então aos 17 anos, nos 400 metros medley. Antes, a única marca fadada a permanecer nas enciclopédias foi a de Manuel dos Santos, também nos 100 metros, em 1961. Cielo, no entanto, é o primeiro brasileiro a ser campeão mundial e olímpico.


ESTRAGO NA PRIMEIRA VEZ
Em maio, no Rio, durante o Torneio Maria Lenk, ao vestir o X-Glide que acabara de desenvolver, Cielo o rasgou na altura da coxa direita


Enfim, o Brasil tem um herói. Um herói sem atos secretos, disciplinado, concentrado e calmo, sem namoradas para distraí-lo do rígido plano de treinos. "É um sujeito de rara capacidade de concentração", diz Gustavo Borges, dono de quatro medalhas olímpicas, duas de prata e duas de bronze. Vindo do aplicadíssimo Borges, é mais do que um elogio. É parte da consagração. Gustavo Borges agora é o segundo maior nadador brasileiro de todos os tempos. O primeiro é Cielo. O feito do novo César romano ajudou também a descontaminar as manchetes dos jornais, tempos dominadas pelos relatos cada vez mais assustadores das pilantragens políticas nacionais. Foi um momento de luz em meio a tanta treva. Lembrou, em seu efeito positivo, a injeção de autoestima dada pela conquista do ouro pela seleção brasileira de vôlei masculino nos Jogos de Barcelona, em 1992, quando Fernando Collor marchava para o impeachment, tendo roubado mais uma esperança de renovação na política brasileira.

A um jornalista italiano que o comparou a Ronaldinho Gaúcho e Kaká, Cielo respondeu, rindo como provocação: "Queria ter pelo menos a metade do dinheiro deles". Depois da Olimpíada de Pequim, comprou briga com os dirigentes da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos ao dizer, muito claramente, que tivera pouquíssima ou nenhuma ajuda da entidade. "De 2006 até antes do Pan do Rio, tudo foi bancado pelo meu pai, puro ‘paitrocínio’." Agora há patrocínios, necessários porque já não compete pela Universidade Auburn, nos Estados Unidos, que pagava bolsa de 35 000 dólares anuais ao atleta estudante. As pazes com os cartolas foram feitas.


CENA RARÍSSIMA
Derrotado pelo alemão Paul Biedermann nos 200 metros, que bateu seu recorde mundial, Michael Phelps chiou. Fora de forma, reclamou dos maiôs e ameaça sair das piscinas à espera de uma decisão das autoridades


Simples, filho de uma professora de educação física e de um pediatra, além de avó dona de uma banca de revistas no centro de Santa Bárbara, o novo herói nada tem de falsa modéstia. "Apesar de ser um tempo muito louco, eu sabia que ia fazer", diz. "Foi muita dedicação. Sucesso não tem mágica, não. É trabalhar duro e acreditar no que está fazendo. Eu acho que, nestes dois anos, consegui provar isso para todo mundo." Para Ricardo Prado, a vitória de Cielo pode ajudar a diminuir um problema atavicamente brasileiro. "As pessoas poetizam demais as conquistas nacionais", afirma Prado. "Não tem essa história de coitadinho, é do Brasil, não tem recurso. Ele é talentoso e treinou para chegar aonde chegou. É muito prático. Não tem poesia, é simples. Os brasileiros não são piores que ninguém. Temos de lutar como iguais. Precisamos parar de pensar que os sonhos são impossíveis."


CENA COMUNÍSSIMA
A italiana Federica Pellegrini, dona de dois ouros e três recordes mundiais, musa das piscinas, impedia o silêncio até nos tiros de largada no Foro Itálico


Sem poesia, Cielo (ou Cesão, apelido familiar) cresceu e apareceu num momento difícil para a natação - difícil e fascinante ao mesmo tempo. muita controvérsia, como nunca houve em nenhum outro esporte, em torno dos maiôs, aqueles que levam até quarenta minutos para entrar no corpo, comprovadamente úteis na melhora dos tempos, "doping de armário", como são conhecidos entre os nadadores. Cielo, em Roma, vestiu um X-Glide da Arena (veja o quadro) que ele mesmo ajudou a desenvolver, e que o faz parecer o Batman, como comparou certa vez Flávia, a mãe do campeão.

De sunga de algodão, como Johnny Weissmuller, ou bigodudo e peludo como Mark Spitz, Cielo certamente seria um gigante de mesmo quilate. A tecnologia não o diminui - assim como seu desempenho nada subtrai da tecnologia, vital em tudo, hoje. Mas já não há dúvida de que as peças modernas fazem diferença. "Um nadador cansado tende a afundar", diz Scherer. "Com essa família de maiôs, o corpo flutua, e perdem-se menos tempo e energia na piscina." Para Scherer, nivela-se a turma de baixo, de piores marcas, "mas entre os primeiros há pouca influência".

Não é o que acha, hoje, o maior vencedor de todos os tempos, o americano Michael Phelps, oito medalhas de ouro em Pequim, catorze somando-se as vitórias de Atenas. Pode soar mentiroso, mas Phelps perdeu em Roma na semana passada - perdeu e pôs a culpa na roupa. Phelps tinha o recorde mundial dos 200 metros, com o tempo de 1min42s96. O alemão Paul Biedermann, com 1m42s, o superou. O americano ostentava um maiô do ano passado. Biedermann, um X-Glide da Arena como o de Cielo. Menos de um ano os separa, e a vestimenta de Phelps parece uma armadura medieval quando confrontada com a do vencedor em Roma. Nos 100 metros de Cielo, o tempo do 16º colocado, impulsionado pela vestimenta, o levaria ao ouro no Mundial de 2007. Em apenas dois anos, foram batidos mais de 100 recordes mundiais - o triplo do habi-tual, quando a Lycra era regra.

Irritado com avanços tão espetaculares, especialmente o de Biedermann, que melhorou quatro segundos em apenas um ano, o treinador de Phelps, Bob Bowman, ironizou. "Michael demorou de 2003 a 2008 para baixar de 1min46 para 1min42s96, e esse cara consegue em onze meses? É um programa de treinamento fantástico, gostaria de saber qual." Phelps, incomodado no segundo lugar do pódio, que nunca lhe cabe, tentou diminuir a marola. "Perdi para um nadador." Foi modesto porque sabe ter usado maiôs de última geração, e por meio deles aumentou ainda mais a distância que o separa do comum dos mortais. Mas logo Phelps também mergulhou na polêmica. "A gente não fala mais de nadadores, mas de roupas de competição", diz. Scherer resume a atual temporada nas raias: "Agora, quando tratarmos de natação, teremos a era pré-maiô e a era pós-maiô".

O "pós-maiô", a rigor, deve vir mesmo no ano que vem. Em Roma, na semana passada, a Federação Internacional de Natação (Fina) anunciou a formação de um grupo de especialistas, chefiados por Jan-Anders Mason, do Instituto Federal Suíço de Tecnologia, para definir o que poderá ou não ser usado. No centro da decisão, os cientistas tentam estabelecer o que é têxtil ou não, o que é pano ou não. A Fina defende a utilização de "material composto de fios naturais e/ou sintéticos, individuais e não consolidados", o que excluiria as roupas de poliuretano. Os homens só poderão nadar com bermuda abaixo do umbigo e as mulheres com collant que não pode cobrir o pescoço nem passar dos ombros. O material não poderá revestir o corpo abaixo dos joelhos nem ter zíper. O limite de flutuabilidade também será reduzido para 0,5 newton, metade do patamar atual, podendo cair a zero. Newton é a unidade de força necessária para acelerar uma massa de 1 quilo a um ritmo de 1 metro por segundo ao quadrado.

Em outras palavras: nada que ajude a boiar será autorizado. "Com as novas regras da Fina será quase impossível desenvolver trajes com tecnologia capaz de ajudar a produzir novos recordes", diz Renato Hacker, diretor da Speedo no Brasil. Os maiôs espaciais, desenvolvidos com o apoio da Nasa e de empresas de navegação, custam de 1 500 a 1 800 reais e são usados de duas a cinco vezes, no máximo.


OS PIONEIROS DO BRASIL
Ricardo Prado (à dir.) bateu o recorde mundial dos 400 medley em 1982, aos 17 anos; Gustavo Borges e Fernando Scherer têm, somados, seis medalhas olímpicas


uma encrenca à vista. Quando os maiôs forem proibidos, se forem proibidos, o que fazer com os recordes mundiais? Cancelá-los, o que significaria tirar a marca de Cielo? A Fina, em maio, reprovou 146 de 348 modelos testados - inclusive uma versão anterior do X-Glide, agora modificado para obedecer ao controle oficial. Estudiosos acreditam que, caso os maiôs sejam mesmo vetados, os recordes voltarão a cair no ritmo de antes, de quatro em quatro anos, nos ciclos de treinamento olímpico. Na década de 1980, quando foi mudado o centro de gravidade dos dardos, todos os recordes de lançamento de dardo no atletismo foram anulados, e partiu-se do zero. É medida que mataria a natação, esporte que depende de comparações para criar mitos. "Todas as modalidades impuseram limites à ciência e, no entanto, fabricantes e atletas nunca pararam de buscar avanços", diz Darren Stefanyshyn, do Laboratório de Performance Humana da Universidade de Calgary. "Remover toda a tecnologia não é solução."

Phelps já foi chamado, inúmeras vezes, de "o Michael Schumacher da natação". Mas seu esporte nunca quis ser como a Fórmula 1, na qual os competidores pulam de patrocinador para patrocinador, de escuderia para escuderia, em busca do melhor equipamento dentro dos limites estabelecidos. Até muito recentemente, todos os maiôs eram feitos, na maioria dos casos, do mesmo modo. O sucesso nas piscinas era dado apenas por treinamento, talento e tenacidade (leia-se Cielo). No ano passado, com a introdução dos modelos de poliuretano, deu-se o início de uma estranha revolução. "É o caos", diz Mark Schubert, diretor da Federação Americana de Natação. "Vi nadadores correndo atrás de vendedores de maiôs em Roma entre uma prova e outra, como se estivessem numa feira." Deu-se o ápice do desespero quando dois atletas, nas preliminares dos 100 metros de Cielo, foram desclassificados por ter usado um segundo maiô, um sobre o outro, tentando ampliar a flutuabilidade. Ficou ridículo, e pior ainda ao serem flagrados na contrafação. Vestir um segundo modelo talvez impedisse a nadadora italiana Flavia Zoccari de mostrar o bumbum, nos Jogos do Mediterrâneo, em julho, quando seu Jaked J01 se rasgou inapelavelmente. Constrangida, chorando, ela abandonou a prova. Cielo, na primeira vez que vestiu o X-Glide, em maio passado, no Troféu Maria Lenk, no Rio, atrapalhou-se e também estragou o uniforme, na altura da coxa. Tudo por centésimos de segundo a menos. No caso de Cielo, convém lembrar, mesmo pelado será sempre um herói. Um herói brasileiro, enfim.

Em Roma, ele só perdeu em popularidade para a bela italiana Federica Pellegrini, que, antes de conquistar as medalhas de ouro nos 200 e 400 metros, posou nua para uma revista. Gritos da torcida no Foro Itálico interrompiam o silêncio que antecede o tiro de largada quando, em movimento ritualístico, ela dava um soco com o punho fechado no lado esquerdo do peito, bem na altura do coração. Depois, punha o dedo no meio da testa, como se estivesse fazendo uma mentalização. Ela e Cielo são os césares de Roma. Ou, como publicou em manchete a Gazzetta dello Sport, "Santo Cielo". Cielo, em italiano, é céu.

**********************************************************


Voltar ao Topo
+ 1 Jack está offline  Ver o perfil do usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
Publicidade
Assunto: Publicidade - Use este espaço para divulgar sua empresa  




Anuncie no
LostBrasil


Publicidade LostBrasil:
Clique aqui e saiba como anunciar

Voltar ao Topo
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico  Responder Mensagem Página 1 de 1

LostBrasil - Índice do Fórum » Esportes » Mundial de Esportes Aquáticos - Roma 2009
Ir para:  

Enviar Mensagens Novas: Proibído.
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído.
Excluir Mensagens: Proibído.
Votar em Enquetes: Proibído.
Anexar arquivos: proibido.
Baixar arquivos: proibido.

Bad Twin Desvendando os Mistérios de Lost Identidade Secreta Risco de Extinção Sinais de Vida